18 de agosto de 2017

NÃO É POSSÍVEL O BRASIL AFUNDAR DE REPENTE

Devido a manipulação da mídia monopolizada e venal uma parcela majoritária da população pode se mostrar indiferente ao descarrilamento da política e da economia brasileira, após o golpe de 2015/16, contra o governo do PT e Dilma.  Mas ela certamente está fazendo seu julgamento. Não é possível que o Brasil, desde 2003, caminhasse crescendo, reduzindo o desemprego, controlando a inflação, distribuindo benefícios (bolsa família, mais médicos, residências, escolas técnicas e universitárias), desenvolvendo o mercado interno, estimulando indústria e comércio, corrigindo salário mínimo, abrindo concursos públicos, fortalecendo o Estado, descobrindo petróleo no pré-sal, respeitado internacionalmente, possa caminhar para o abismo repentinamente. Por quê? O que houve

16 de agosto de 2017

"ESCALPELAR O INIMIGO" É A ORDEM NEOLIBERAL

“Escalpelar o inimigo” é a palavra de ordem dos golpistas. Os inimigos são os servidores civis do executivo, os trabalhadores assalariados, os bens públicos mais valiosos do Estado. Mas atinge a todos, direta e indiretamente, inclusive os paneleiros, por causa da violência que aumenta, com o desemprego e a recessão. Entre os principais golpistas  (sistema financeiro, equipe econômica, o Globo, centrão e governo) crescem as contradições, devido a jogos de interesses. A política de austeridade, que levou a Europa e EUA a recuarem e o Brasil, no período Lula e Dilma, a desenvolver uma política contrária, de estímulo ao mercado interno e o consumo, foi toda desmontada pelos golpistas. O resultado é a tragédia


12 de agosto de 2017

A BESTA REAÇÃO AVANÇA NA VENEZUELA

Para a esquerda e setores democráticos mais conscientes e conhecedores da história a situação que vive a Venezuela é fácil entender. Mas não acontece o mesmo com esquerdistas oportunistas e uma falsa esquerda no meio jornalístico, que não medem esforços para se aproximar e se manter junto ao poder. Na Venezuela é a histórica reação que avança. Não se trata de uma ilha, como Cuba, mas eles vão isolá-la, com bloqueios econômicos, ameaças e boicotes do empresariado local. A estratégia é repetitiva e conhecida: o desmonte da resistência neoliberal na América do Sul (no passado a dita subversão). elegeram a direita na Argentina, golpearam o Brasil e vão avançar na Bolívia e Equador. Só a história vai revelar o epílogo.

QUAL É OU SERÁ O LIMITE DESSA QUADRILHA?

É quase impossível prever onde essa quadrilha que assaltou o Brasil pretende chegar. O mercado financeiro, que bancou e banca o golpe com apoio do Globo e demais TVs e mídia em geral estão enclausurados em suas contradições, tanto na economia, quanto na política. Na economia, se continuarem com suas estratégias levam à falência o país e seu povo. Cortam gastos do Estado, vendem o Estado e chegam ao seu limite. É heresia tributar o capital e a renda. Na política, mantém uma quadrilha de corruptos, eleitos por empresas privadas para derrubar a democracia. Conseguiram. Mas manter a corrupção torna-se cada vez mais onerosa e a fatura virá, mas não se sabe como, nem quando.  

9 de agosto de 2017

PARA O MERCADO APOSENTADO É LIXO

No caderno de economia do Globo a manchete “Peso no Orçamento” diz que a previdência consome 7 vezes mais que a saúde e 23 vezes mais que as despesas com benefícios. E mostra o montante do valor que eles querem, hoje, surrupiar do aposentado: R$ 736 bilhões. Alega que está se dando dinheiro para aposentado e não para investir em infraestrutura. Mostra bem como pensa o neoliberalismo: investir no trabalhador que deu seu suor por 35 anos é desperdício, é déficit. Para o neoliberalismo aposentado é lixo, pois está fora do mercado. Além do mais, esse déficit é mentiroso porque o valor da aposentadoria é descontado mensalmente durante anos e eles desviam para outros fins. Não há déficit, há desvio

8 de agosto de 2017

NA DESESPERANÇA DOS BRASILEIROS O QUE FAZER?


O momento político brasileiro merece uma grande reflexão dos setores mais esclarecidos. Os golpistas semeiam uma desesperança, quem sabe proposital, para, a exemplo do nazismo na Alemanha e nos EUA, de Trump, lançar um programa demagógico, nacionalista, moralista e de salvação nacional. Em qualquer das hipóteses Lula tem de ser afastado. O candidato deles deve ter um perfil de reality show, sem vínculo partidário, manobrável pelo mercado. Jovens , desempregados e classe média alta (e até baixa) são o público alvo. Aos setores esclarecidos, o que resta fazer?  Não perder a esperança, ter paciência na conscientização de quem está mais próximo. Usar a rede, ir para a rua, desqualificar a mídia e a estratégia golpista

6 de agosto de 2017

SÃO PAULO- A OLIGARQUIA TUCANA

Carta Capital, a única representante da mídia democrática que pratica a verdadeira liberdade de imprensa, coloca em sua manchete principal de capa o título: “São Paulo- A Oligarquia Tucana”. São oito páginas de denúncias vergonhosas dessa grande metrópole Brasileira. Alguns brasileiros já haviam percebido que no governo de do PSDB de S.Paulo as denúncias não pegam, como: trensalão, merenda escolar, rodoanel, cratera do metrô, privatização dos pedágios e muitos outros crimes de corrupção. Lá, o governo capturou a justiça e seu Ministério Público, com aumentos acima do teto nacional. O PMDB, PSB e outros partidos dão cobertura a esses escândalos, além do Estadão e da Folha de S.Paulo. Na realidade é a base dessa escola que chegou à Brasília

4 de agosto de 2017

A ESTRATÉGIA DO GLOBO É MANTER OS CORRUPTOS REFENS

Vai ficando bem clara a estratégia dos principais articuladores do golpe: sistema financeiro/mercado/banco, indústrias nacionais e multinacionais, Fiesp, EUA, o Globo, demais TVs, Estadão, Folha de S.Paulo. O Globo e a mídia em geral fazem o papel de carrasco, que mantém a guilhotina suspensa sob à cabeça dos corruptos e delatores. Está claro que não é o combate à corrupção que interessa. Pelo contrário, a corrupção, nesse caso, ajuda, é um trunfo e mantém os bandidos reféns. E o que interessa à rede Globo? A reforma da previdência, outras reformas contra o trabalhador e a entrega do que restou do patrimônio público para grupos privados. Auxiliam nessa empreitada: lava-jato, STF, MPs, PF, TCU.